10 agosto 2017

A Esposa Perfeita - Karin Slaughter


Maridos e esposas. Mães e filhas. Passado e futuro.
Segredos os unem. E segredos podem destruí-los.

Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.
Para piorar, o terreno pertence a um atleta rico, poderoso, com amigos no Congresso e um dos advogados mais inescrupulosos que existem. Um homem que já escapou de acusações de estupro, apesar dos esforços de Will para colocá-lo na cadeia.
Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.

RESENHA:
10/09/2017

Assim que terminei esse livro já desejei que algum produtor de cinema levasse essa estória para as telas. É realmente muito bom!

O livro começa tenso: Uma cena de crime, uma pessoa gravemente ferida, uma outra tentando ajudá-la e uma terceira querendo acabar o serviço.
Apenas duas delas nos é apresentada e a outra só saberemos lá pela metade do livro.
Assim que um policial é encontrado morto numa construção abandonada, o local se enche de investigadores, polícia técnica e legista. Eles vão avaliar todo o cenário, recolher provas, amostras e tentar "ler" a cena do crime, para saber o que aconteceu ali. Sabem-se que o sangue encontrado em excesso no local não é o do policial morto. E à princípio eles pensam que só existem dois personagens naquela cena.
Quando o detetive Will Trent sai em busca da vítima ferida, acaba encontrando outra à beira da morte. Ela é levada ao hospital mas ninguém sabe sua identidade, terão que interrogá-la assim que sair da cirurgia... se sair.
Enquanto a equipe corre contra o tempo, pois a pessoa que sangrou daquela maneira tem apenas 3 horas de vida no máximo se não obtiver ajuda, eles vão recolhendo informações e acabam se surpreendendo com os fatos descobertos. Tudo acaba ligando com o famoso jogador de basquete Marcus Rippy.

Marcus já foi acusado de estrupo e se livrou graças aos seus advogados e sua poderosa posição social. Quem cuidou dessa investigação foi o próprio Will, que ainda não aceitou essa derrota.
À partir da metade do livro, vamos ver a estória pelo outro lado. A narrativa vai ser pelo ponto de vista da pessoa presente na cena do crime e ela nos será contada desde uma semana antes.
A narrativa - em terceira pessoa - vai desenrolar todos os fatos como tudo começou até chegar no dia do crime.
Muitas situações o leitor conhecerá antes dos investigadores, pois a autora não guarda tudo pro final e então acompanharemos os momentos em que os detetives irão irão ligar os pontos e chegar à conclusão.

A forma que a autora escreve, a narrativa ágil e ao mesmo tempo bem esclarecedora como termos técnicos, combinação de DNA, tipagem do sangue, são importantes para que o leitor acompanhe a estória sem se perder nos detalhes. Ao mesmo tempo em que ela não deixa a trama ficar cansativa ou monótona.
É um livro recheado de ação e um certo suspense. Envolve famílias, passado e presente e o final é excelente assim como toda a estória.

A Esposa Perfeita é o oitavo livro da série Will Trent que não foi lançada em ordem e nem pela mesma editora. Essa edição é da Editora HarperCollins Brasil e a Editora Record acaba de lançar nesse mês de agosto o terceiro livro, chamado Gênese.
Enfim, você não precisa ler na ordem pois as estórias são independentes. A menos que você faça questão de saber a estória de vida do detetive, aí recomendo começar pelo primeiro livro.

Se Karin Slaughter me ganhou com Flores Partidas, esse livro só veio confirmar que a autora virou uma das minhas queridinhas e sim, vou começar a série Will Trent definitivamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário